6 de julho de 2015

Florais de Bach - Um Método de Cura advindo da Mãe Natureza.


Foto - Floral de Bach Heather sendo preparado nos campos da Inglaterra.

O Dr. Edward Bach era um médico inglês que dedicou anos de sua vida às pesquisas, relacionando doenças, padrões de saúde a estados próprios de cada tipo de personalidade de seus pacientes.
Chegou à conclusão de que o resgate da harmonia levava a um estado de saúde perfeito.

As propriedades curativas dos remédios florais foram explicadas pelo Dr. Bach por meio de uma filosofia de vida que considerava o indivíduo de uma forma integral, e não apenas como um corpo físico, como é considerado na medicina convencional. A doença, ele sugeriu, era uma mensagem do nosso chamado interior para uma mudança na nossa maneira de viver e nossa perspectiva mental. O principal objetivo dos florais é nos ajudar a mudar e nos trazer de volta a uma experiência verdadeiramente feliz de vida. Esses remédios têm sido utilizados em todo o mundo desde a morte de Bach, em 1936.

Disse Nora Weeks - colaboradora de Edward Bach em seu trabalho com os Remédios Florais de Bach.
"A natureza usa o sol, a água, o ar e as flores silvestres vivas.
As plantas crescem e recebem do solo tudo aquilo que elas próprias escolhem, ao ar livre. O sol empresta a força curativa da vida das flores à água de uma tigela de vidro. A natureza então toma tudo isso em suas mãos, pois, com exceção de rápida e delicadamente colher as flores e colocá-las na água, tudo acontece sem a interferência humana. As flores ainda estão frescas e vivas quando a preparação se encerra.
A água da vasilha fica brilhante e repleta de pequeninas bolhas - Água Viva, a Força Viva das Flores".
O que quer dizer com isto é que, não há como a energia dos remédios de Bach ser alterada ou melhorada por ninguém, porque ela já existe, e esta energia de cura, que lhe foi concedida pela Mãe Natureza, é incorruptível, imutável.
Portanto, não existe floral melhor, original, único, perfeito, enfim seja o que for que estejam a dizer, tudo não passa de propaganda comercial."


Nenhum comentário:

Postar um comentário