16 de janeiro de 2017

Bernardo de Claraval - Santo e Doutor da Igreja


São Bernardo de Claraval, grande devoto de Nossa Senhora, escreveu várias orações dedicadas a ela. São belíssimas.
Sua devoção para com a Virgem Maria era incomparável. Quando estava na Alemanha, na catedral de Spira, ajoelhou-se por 3 vezes dizendo: Ó Clemente; Ó Piedosa; Ó Doce Virgem Maria!, invocações que foram acrescentadas ao final da oração Salve Rainha.

Depois de vários milagres confirmados, foi santificado em 1174 pelo Papa Alexandre lll e declarado Doutor da Igreja pelo Papa Pio Vlll, em 1830, por causa de suas pregações e obras escritas.
A obra de São Bernardo está publicada em espanhol, numa edição bilíngue preparada pelos Monges Cistercenses da Espanha, a cargo da Editorial BAC. São oito volumes de uma muito bem cuidada publicação.

Em português, há alguns textos disponíveis na Internet. Por exemplo: O sermão sobre o conhecimento e a ignorância (
http://www.hottopos.com/mp4/gazali_mp...), traduzido pelo Prof. Jean Lauand. Há também textos traduzidos pelo Prof. Ricardo da Costa, que podem ser encontrados aqui (http://www.ricardocosta.com/textos/te...).


Há ainda um projeto da Sétimo Selo de lançamento de uma obra de São Bernardo, As Heresias de Pedro Abelardo (
http://contraimpugnantes.blogspot.com...), que segundo Sidney Silveira, não demorará a ocorrer.

Finalmente, há um pequeno texto de São Bernardo, publicado pela Editora Vozes, De Delingo Deo: Deus há de ser amado. (
http://www.livrariacultura.com.br/scr...)

Qualquer compilação da Vida dos Santos descreve a vida de São Bernardo como um dos maiores santos e doutores da Igreja.

Vale a pena ler, sobre o santo, a encíclica de Pio XII, Doctor Mellifluus. (
http://www.vatican.va/holy_father/piu...) O Papa Pio XII o denominou Doctor Mellifluus, o que significa: Doutor de Mel, tamanha a doçura e capacidade de conquistar os interlocutores. 



Bernardo de Claraval foi um influente abade da Igreja Católica na Idade Média.
Nascido em 1090 na Borgonha (França), Bernardo era proveniente de uma família nobre e era um dos sete filhos de Tescelin Sorrel com Aleth de Montbard. Iniciou muito cedo sua vida religiosa. Aos nove anos de idade começou seus estudos na Escola Canônica de Châtillon-sur-Seine. Pouco tempo depois, optou por ingressar na Abadia de Cister. Entusiasta da vida religiosa, Bernardo convenceu vários amigos e parentes a ingressarem também na vida monástica, levando consigo mais 30 candidatos para a Abadia.
Em função de sua dedicação religiosa, Bernardo foi designado para um projeto que seria de grande apreço para o resto de sua vida: a fundação de uma Casa Cisterciense em Ville-sur-la-Ferté. A Fundação foi chamada de Claraval e Bernardo foi nomeado como abade. Isso tornou Bernardo conhecido como Bernardo de Claraval.
Bernardo de Claraval teve anos iniciais difíceis com regras religiosas severas. Porém era um religioso dedicado e interessado. Sua abadia cresceu satisfatoriamente, a ponto de, em 1118, outras serem fundadas por ele para não superlotar Claraval. No ano seguinte, Bernardo de Claraval escreveu suas primeiras obras, o que aumentaria sua popularidade. Destacou-se também como defensor do Reforma do Clero.
No final da década de 1110, foi fundada no Oriente a Ordem dos Cavaleiros do Templo de Salomão, ou simplesmente Templários. Alguns anos depois, Bernardo de Claraval tomou conhecimento do objetivo dos monges guerreiros e tornou-se um defensor do ideal. Bernardo de Claraval foi responsável por fazer chegar ao papa Honório II a informação sobre o objetivo dos Templários e, com isso, buscar o reconhecimento e o apoio da Igreja Católica. O encontro com o papa ocorreu no Concílio de Troyes, em 1128, o qual foi muito influenciado por Bernardo. Este conseguiu o reconhecimento da Igreja Católica para os Templários e ainda ficou encarregado de escrever o estatuto da Ordem.
Bernardo de Claraval, após o Concílio de Troyes, tornou-se uma personalidade muito respeitada no mundo católico, com liberdade para intervir em assuntos políticos e com voz de destaque na defesa dos direitos da Igreja. Com o falecimento do papa Honório II, criou-se um cisma, mas foi Bernardo que influenciou na escolha de Inocêncio II como papa. Mais tarde, em 1145, Bernardo seria responsável diretamente por outro papa, Eugênio III.
Após longos e influentes anos de vida religiosa, Bernardo de Claraval foi responsável por fundar 72 mosteiros, havia mais de 500 abadias cistercienses e mais de 700 monges ligados a Bernardo de Claraval.
Bernardo de Claraval faleceu em 1153. Muitos milagres foram atribuídos a ele, o que levou à sua canonização pelo Papa Alexandre III.
Foi um dos Pilares da Igreja, importantíssimo por suas diversas e poderosas habilidades. Orador inspirado pelo Espírito Santo, intelectual muito estudioso e conhecedor de toda a literatura eclesiástica, também soube mediar conflitos por toda a Europa entre os reis e a Igreja e várias outras pendências. Foi conselheiro de bispos e Papas, reis e cardeais e confessor de muitos deles.
Além de tudo isso era também um místico espiritualizado, um cristão apostolar...

Oração a São Bernardo

Santo Abade de Claraval, São Bernardo, fervoroso servo de Maria, a Igreja o honra e o invoca universalmente como padroeiro das causas mais difíceis visto dirigir a Maria todo o seu fervor. Assim peço que com Maria, venha pedir por mim a Jesus. Eu estou sozinho e desamparado. Faça uso, eu imploro, do seu especial privilégio que Maria deu a voz para trazer um benefício visível e rápido a esse seu servo desesperado. Venha assistir a esse servo que está em grande dificuldade e grande necessidade de consolo e ajuda e atribulado e com sofrimentos.
Assim me consiga a graça (pedido), e ainda a graça da salvação de minha alma.

E que isto possa agradar a Deus. A vós, seu eleito para sempre. Eu prometo amado São Bernardo, sempre honrar-vos com fervor, e como especial padroeiro, encorajar a devoção a vós. Amém.